Adapte sua casa para evitar quedas e fraturas

Ao atingir a terceira idade, a massa óssea já não é a mesma de quando éramos jovens. Nosso corpo maduro também já passou por muitas experiências e se desgastou com o tempo.

Se não nos prevenimos, o enfraquecimento dos ossos pode levar a osteoporose e, a partir desse momento, a queda passa a ser uma grande inimiga. Por isso, adaptar a própria casa é muito importante para evitar fraturas decorrentes de acidentes domésticos.

A chegada da terceira idade traz consigo algumas limitações: a mobilidade e os reflexos estão mais lentos, assim como a capacidade de se recuperar em caso de acidentes. Por isso, para uma pessoa idosa, sofrer uma queda pode significar a perda da própria autonomia.

Após uma fratura ou lesão, a atenção com a osteoporose aumenta , por ser o sintoma mais visível da doença. Também é comum que haja necessidade de repouso e cuidados especiais, mas mesmo que o tratamento tenha sucesso, o medo de cair novamente pode se tornar um obstáculo para o bem-estar psicológico.

Nesses casos, a própria casa precisa ser adaptada para que não ofereça riscos, especialmente se a pessoa mora sozinha, sem o auxílio de um familiar, cuidador ou acompanhante. Confira algumas dicas para tornar sua casa mais segura:

 

Adapte os ambientes

Um dos lugares mais perigosos é o banheiro, pelo uso recorrente de água e produtos que tornam o chão escorregadio. Por isso, prefira pisos e tapetes antiderrapantes, e coloque barras de apoio para usar o sanitário e o chuveiro. Manter um banquinho ou cadeira para usar como suporte no momento do banho também pode ser uma boa ideia, principalmente se uma pessoa tiver pouco equilíbrio ou sentir um mal-estar repentino.

Na cozinha, deixe os objetos e alimentos mais usados ​​em locais fáceis de acesso, para evitar a necessidade de subir em escadas ou cadeiras. Tenha o cuidado de limpar o piso sempre que cair algum líquido ou alimento. É importante que as bancadas desejadas em uma altura adequada para uso.

No quarto, mantenha um abajur próximo da cama, e garanta que o colchão esteja a uma altura confortável e segura para se sentar, deitar e levantar. Armários e gavetas também devem estar acessíveis para o uso. Também é importante ter um telefone sempre perto ou em um local de fácil alcance, em caso de necessidade.

Em todos os cômodos, mantenha os móveis organizados de forma que não atrapalhar a locomoção. Certifique-se que os móveis também estejam firmes no chão, para o caso de precisar se apoiar neles. Use cadeiras e poltronas com apoio de braço e com assentos adaptados à sua altura. Não deixe fios elétricos e extensões soltas no caminho.
Acessibilidade

Ambientes mal iluminados favorecem a ocorrência de quedas, sobretudo à noite. É sempre importante deixar alguma luz acesa para melhorar a visibilidade. Instale interruptores e tomadas em local de fácil acesso e baixo risco.
Não se sinta desconfortável se precisar de ajuda para se locomover, seja com o aparato de bengalas e andadores, ou o apoio de uma pessoa. O uso de corrimão em escadas e rampas e colocar fitas antiderrapantes nos degraus também é recomendado. Dê preferência para pisos antiderrapantes e evite passar produtos que deixem o chão escorregadio, como cera.

Evite deixar objetos espalhados pela casa, sobretudo próximo a escadas. Tapetes soltos podem ser um perigo, por isso a dica é dispensar ou fixar muito bem ao chão. E cuidado também para não tropeçar em animais de estimação que gostam de se deitar no caminho ou ficar muito próximos.

 

Tenha bons hábitos

Evite andar apenas de meias ou com calçados desamarrados, que não dão firmeza ou que tenham solado liso. Roupas compridas demais também podem colaborar para tropeços, sobretudo em escadas.

Mantenha a saúde da sua visão, para enxergar melhor os trajetos e obstáculos. Uma alimentação saudável, rica em cálcio e vitamina D, exposição diária ao sol e exercícios físicos apropriados também fazem parte da receita para evitar lesões.

Em caso de quedas ou fraturas, procure um médico. Caso se enquadre em um dos grupos de risco para osteoporose, é recomendado fazer o exame preventivo de densitometria óssea .

Sabia que a prevenção da osteoporose começa na infância? Leia sobre o tema no nosso blog .

Inscreva-se na newsletter

Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde

>>

    Inscreva-se na newsletter

    Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde