Dúvidas sobre Osteoporose

Doença dos ossos fracos: 10 dúvidas comuns sobre Osteoporose

Quer saber o que é a Osteoporose, a quem essa doença atinge, como se prevenir e muito mais? Selecionamos dez dúvidas comuns para que você saiba tudo que é mais importante sobre a doença dos ossos frágeis.

1. O que é a Osteoporose e quais os sintomas?

A Osteoporose é uma doença crônica que atinge os ossos. Ela acontece quando a densidade da massa óssea é muito baixa e os ossos podem se tornar frágeis e porosos. Dessa maneira, eles podem sofrer com fraturas posteriores a quedas ou lesões.

Essa doença é conhecida como “silenciosa” pois não apresenta sintomas até que o problema já esteja avançado. Em geral, o paciente só sente dor após sofrer uma fratura. As regiões do corpo que são mais sensíveis à quebra são as vértebras (coluna), fêmur (quadril), rádio e ûmero (braços).

2. Por que os ossos enfraquecem?

Desde que somos bebês, nosso esqueleto está em constante transformação. Nos primeiros anos de vida até o fim da fase de crescimento, nossos ossos estão se formando. É nesse período que criamos uma reserva de massa óssea.

Na fase adulta utilizamos essa reserva e repomos na mesma medida, mantendo um equilíbrio da densidade óssea. Já na terceira idade, usamos mais massa óssea do que o organismo é capaz de repor. É por isso que os ossos se tornam fracos.

Saiba mais sobre como acontece a formação dos ossos e a importância do cálcio.

3. Quem tem mais chances de ter essa doença?

A Osteoporose é mais comum entre as pessoas idosas por causa do envelhecimento, e as mulheres por questões hormonais. Mas existem outros grupos que podem desenvolver a doença, seja por histórico familiar, em consequência de outras enfermidades ou pelo uso contínuo de corticóides.

O sedentarismo ou a deficiência de cálcio também são fatores que podem trazer risco para a doença. Isso pode acontecer tanto por maus hábitos, quanto em virtude de déficit nutricional ou repouso pós-cirurgia, por exemplo.

Faça o teste e descubra se você faz parte do grupo de risco para Osteoporose.

4. Por que a Osteoporose é mais comum em mulheres?

Embora a Osteoporose também atinja a homens, são as mulheres que mais sofrem com essa doença. Isso acontece por dois motivos correlacionados. O primeiro deles é o fato de que a fase de crescimento da mulher é menor.

Ele se interrompe com a primeira menstruação, logo as mulheres atingem o pico de massa óssea mais cedo que os homens e acabam tendo uma estatura mais baixa. Portanto, sua “reserva” de massa óssea também é menor como consequência.

O segundo fator diz respeito à menopausa. Quando o corpo da mulher deixa de produzir estrogênio, a absorção do cálcio pelos ossos se torna menos eficiente. Isso não acontece da mesma forma com os homens, já que a produção da testosterona permanece em níveis semelhantes até o fim da vida.

5. Como diagnosticar a Osteoporose?

Por ser uma doença silenciosa, é difícil encontrar sintomas que levem ao diagnóstico da Osteoporose antes que seja tarde. Por isso, o ideal é fazer exames preventivos de Densitometria Óssea para avaliar a densidade dos ossos e descobrir se eles estão se tornando ou já se tornaram frágeis.

Outro exame que ajuda a monitorar a saúde dos ossos é o exame de sangue. Se for verificado que os níveis de cálcio estão baixos, é um sinal de alerta para se cuidar.

6. O que preciso fazer para me prevenir?

A prevenção da Osteoporose começa desde a infância com a criação de bons hábitos alimentares e a prática de esportes. Essa fase é muito importante para o desenvolvimento dos ossos, pois é uma oportunidade de formar um esqueleto mais saudável.

Ter uma alimentação rica em cálcio e vitamina D, tomar sol diariamente e praticar exercícios contra resistidos ajuda a fortalecer os ossos. Se os hábitos continuam ao longo da vida, há menos chances de desenvolver a doença.

Entenda porque o consumo de bebidas alcoólicas e tabaco prejudica a reconstrução dos ossos.

7. Essa doença tem cura ou tratamento?

A Osteoporose é uma doença que não tem cura, mas os sintomas podem ser tratados a fim de melhorar a qualidade de vida do paciente. A alimentação rica em cálcio e vitamina D ou uso de suplementos é uma parte importante desse processo para repor nutrientes. Também é fundamental que o paciente pratique exercícios para fortalecer os ossos.

No caso das mulheres, uma alternativa é a adoção de Tratamento de Reposição Hormonal (TRH), a fim de elevar os níveis de estrogênio no corpo. Mas o tratamento não é indicado a todos os casos, especialmente para pacientes que têm histórico de câncer de mama na família ou que já têm a doença.

8. Como posso evitar fraturas?

Quem sofre de Osteoporose precisa tomar certos cuidados no dia a dia para evitar quedas e fraturas. Por isso, as precauções devem começar dentro da própria casa. Você pode contar com a ajuda de familiares ou um cuidador para adotar as medidas de segurança:

Evite o uso de tapetes e tenha cuidado com fios soltos e pisos molhados. Se for possível, substitua a escada por rampa, ou adicione corrimão e piso antiderrapante. Coloque os objetos de uso constante em prateleiras baixas para evitar subir em cadeiras e escadas.

É muito importante ter uma boa iluminação em casa, mesmo durante a noite, para evitar tropeçar. Também é importante ficar atento à saúde dos olhos, a fim de contornar problemas que possam comprometer a visão.

Ao se exercitar, evite exercícios de impacto ou que flexionam a coluna. É importante ter um apoio para não perder o equilíbrio. Exercícios como caminhada e dança são mais indicados para pacientes com ossos frágeis.

Confira o guia completo de cuidados para pacientes com Osteoporose.

9. Quais alimentos melhoram a qualidade dos ossos?

O leite é um dos alimentos mais importantes para a reposição de cálcio no organismo. Por isso, pessoas que têm intolerância à lactose ou adotam uma dieta vegana precisam se atentar à alimentação para que não haja falta desse mineral.

Outros alimentos importantes são os derivados do leite, sardinha, salmão, bacalhau, tofu, aveia, soja e verduras de folhas escuras, que são ricos em cálcio. Também é importante acrescentar alimentos ricos em vitamina D como: ovos, manteiga, cogumelos, fígado, atum, sardinha e salmão.

Consulte um nutricionista para conhecer outros alimentos que podem ser inseridos na sua dieta.

10. Por que tomar sol é importante para os ossos?

Você sabia que a maior parte da Vitamina D de que precisamos é adquirida através do sol e não dos alimentos? Além disso, a Vitamina D é fundamental para potencializar a absorção do cálcio pelos ossos, tornando-os mais fortes.

Por isso, os médicos recomendam que fiquemos expostos ao sol por cerca de 15 minutos todos os dias. Mas é importante evitar os horários em que os raios ultravioletas são mais fortes. Por isso, o ideal é tomar sol no início da manhã ou no fim da tarde.

Quer saber como se prevenir contra a Osteoporose? Baixe o guia completo e compartilhe este post com seus amigos e familiares.

Inscreva-se na newsletter

Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde

>>

    Inscreva-se na newsletter

    Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde