Pacientes com Osteoporose precisam de fisioterapia?

Quando um paciente descobre que sofre de Osteoporose, há uma série de medidas que precisam ser tomadas para melhorar sua qualidade de vida. A doença que enfraquece os ossos mobiliza diversos profissionais de saúde, inclusive da fisioterapia.

Para entender o papel dessa especialidade no combate à Osteoporose, a Osso Forte convidou a fisioterapeuta Fernanda Costa, integrante do projeto, para tirar as dúvidas mais comuns dos pacientes e seus familiares.

Confira a entrevista completa:

Osso Forte – Pacientes com Osteoporose devem fazer fisioterapia? Em quais casos é indicado e por quanto tempo dura o tratamento?

Fisioterapeuta Fernanda Costa
Fernanda Costa é fisioterapeuta e faz parte do projeto Osso Forte.

Fernanda Costa – Pacientes com Osteoporose podem e devem fazer fisioterapia sempre tomando cuidado com o grau da doença. Assim, você evita esforço excessivo e a geração de fraturas, nos casos avançados.

O tempo de tratamento com fisioterapia vai depender do quadro do paciente. Mas vale lembrar que as orientações passadas pelo fisioterapeuta devem ser mantidas em casa mesmo após alta.

Osso Forte – De que forma a fisioterapia colabora para os ossos?

Fernanda Costa – A fisioterapia busca melhorar a qualidade de vida do paciente e atua tanto na prevenção, quanto no tratamento da doença. Seus grandes benefícios são aprimorar o equilíbrio e a coordenação, fortalecer os ossos e músculos, ampliar os movimentos e reduzir o quadro altivo.

Pacientes com Osteoporose muitas vezes sofrem com fraturas, o que pode deixá-los acamados por longos períodos de tempo. Esse quadro pode acarretar complicações secundárias como alterações cardiorrespiratórias e intestinais. Mas a fisioterapia pode ajudar a contornar essas complicações. 

Além disso, a fisioterapia orienta o paciente quanto aos cuidados diários no meio em que vive. 

Osso Forte – Como é a dinâmica das sessões de fisioterapia?

Fernanda Costa – As sessões podem envolver atividades de hidroterapia, alongamento, exercícios de resistência, equilíbrio e até pilates. Esses exercícios têm como principais funções estimular a formação óssea, o ganho de força muscular e correção da postura.

Osso Forte – Quais cuidados esse paciente deve ter na sua rotina?

Fernanda Costa – Paciente deve ter cuidado com exercícios que envolvam muita carga. É preciso adequar o peso à condição física do paciente. Ele também deve implementar medidas como: retirar tapetes com o intuito de evitar quedas, colocar apoios no banheiro e melhorar a iluminação dos ambientes. Também é importante evitar atividades de alto impacto para diminuir a tensão nas articulações. 

Vale lembrar que a individualidade biológica de cada pessoa deve ser sempre respeitada. Sendo assim, o tipo, volume e a duração dos exercícios precisam ser feitos por um profissional (fisioterapeuta) visando o perfil e as necessidades do paciente. 

Osso Forte – Quais medidas devem ser tomadas em paralelo para tratar a doença?

Fernanda Costa – É muito importante fazer acompanhamento com o médico, nutricionista e um educador físico. Essa equipe multidisciplinar deve estar incluída nesse cuidado para que o paciente receba a devida orientação e tenha hábitos de vida saudáveis. 

Além disso, o paciente também deve tomar sol diariamente nos horários adequados (antes de 10 horas ou após 16 horas) para adquirir vitamina D.

 

Fernanda Costa formou-se em 2009 pela Universidade Estácio de Sá. Ela também é pós-graduada em Terapia Intensiva pela SOBRATI e atualmente cursa Osteopatia na Escola de Madrid.

 

Você tem ossos fracos ou tem algum familiar que convive com a doença? Baixe o e-book gratuito e saiba como cuidar de pacientes com Osteoporose.

Inscreva-se na newsletter

Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde

>>

    Inscreva-se na newsletter

    Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde