Já pensou em fazer musculação para fortalecer os ossos?

Por mais que tenhamos a necessidade de passar muito tempo sentados trabalhando ou nos entretendo com as telas, o sedentarismo é um problema sério. A falta de exercício físico impacta diretamente na saúde do nosso corpo e também colabora para acelerar o processo de desgaste da massa óssea.

Você sabia que quando fazemos exercícios desde crianças, formamos um esqueleto mais forte? Utilizamos essa reserva óssea ao longo de toda a vida, mas à medida que envelhecemos, nos tornamos menos capazes de repor a perda. E é assim que podemos desenvolver a Osteoporose, responsável por causar sérias fraturas em mulheres após a menopausa e idosos em geral.

Mas se lembra que falamos que os exercícios tornam o esqueleto mais forte? Uma modalidade que ajuda muito é a musculação. Entenda seus benefícios, saiba se você pode praticar e confira dicas para começar a se cuidar hoje mesmo.

Benefícios da musculação para o corpo

Exercícios de resistência como a musculação trazem diversos benefícios não só para o fortalecimento dos músculos como também dos ossos, além de proteger as articulações. Isso é importante para evitar a perda de massa muscular e óssea, além da cartilagem. Ou seja, reduzem-se os riscos de desenvolver Osteoporose e Artrose quando estiver mais velho.

A prática também está diretamente relacionada ao aumento da força e melhora da postura, do equilíbrio e da flexibilidade. Tudo isso, contribui muito para evitar quedas e fraturas nos ossos. Mas as vantagens não param por aí.

Esse tipo de exercício também ajuda a modelar o corpo, com perda de peso e evitando a celulite. O exercício também previne o estresse, depressão e ansiedade, dá mais energia para o seu dia a dia e ajuda muito a ter um sono saudável. A musculação também contribui para a saúde cardíaca, pois prepara o coração para esforços intensos.

Mesmo para quem já pratica exercícios aeróbicos como dança, corrida, natação ou ciclismo, vale a pena associar à musculação. Essa junção pode contribuir para aumentar a resistência.

Ficou motivada a começar a malhar? Entenda a seguir se você possui alguma restrição para esse tipo de atividade física.

Quem pode fazer musculação

Algumas pessoas não sabem, mas a musculação pode ser praticada tanto por crianças e adolescentes, quanto por idosos. Mas os exercícios não se dão da mesma forma como é praticado nas academias por pessoas fitness e atletas.

Tanto o tipo de exercício quanto a intensidade e a frequência irão depender do condicionamento físico, das necessidades e da limitação de cada pessoa. Por isso, é preciso fazer uma avaliação médica antes de começar a praticar e ter o acompanhamento de um profissional de educação física durante as sessões.

Para crianças e adolescentes, que estão em fase de crescimento, o foco tende a ser o ganho de força ao invés do ganho de massa. Já os idosos se beneficiam muito do fortalecimento dos ossos e articulações, que ajuda a prevenir a Osteoporose e a Artrose. Assim, são menores as chances desse grupo sofrer com limitações motoras e depender de outras pessoas para cumprir com suas tarefas do dia a dia.

No entanto, a musculação não é recomendada para pessoas que sofrem com doenças como: Miocardiopatia Hipertrófica, Hipertensão Pulmonar Severa, Síndrome de Marfan, entre outras. Por isso, seu médico é a melhor pessoa para avaliar o impacto dessa modalidade na sua saúde.

Dicas para fazer musculação

1. Você pode se exercitar em qualquer lugar

Se você não gosta de ir à academia, não precisa. Existem maneiras de praticar em casa ou com equipamentos disponíveis em praças públicas. No entanto, você não deve repetir a série de exercícios de outras pessoas, mesmo que sejam vídeos da internet. É importante se instruir com um profissional para saber o que é adequado para o seu corpo.

2. Procure alternativas para a musculação

Se você não gosta da musculação em si, existem outras modalidades que também trabalham com o fortalecimento dos músculos. Alguns exemplos são: pilates, ginástica, ioga e treinos funcionais. Invista no exercício que mais te dá prazer e tenha disciplina para ver os resultados.

3. Cuide da sua alimentação e do sono

Não podemos esquecer que para se exercitar, nosso corpo precisa de energia. Isso é adquirido com boas noites de sono e uma alimentação equilibrada. Procure incluir todos os grupos alimentares no seu cardápio e faça um lanche leve com carboidrato antes e depois do treino. Se hidratar durante a atividade também é fundamental para repor a água perdida com o esforço.

Cuidado com o excesso

Embora os resultados apareçam quando o exercício é um pouco mais intenso do que estamos habituados, nosso corpo tem um limite e é muito importante respeitá-lo. Se você sentir dor, cansaço, falta de ar ou tontura, é preciso parar. Esses são sinais comuns de que seu corpo não está preparado para aquela carga de exercícios e precisa de repouso.

Continuar poderia trazer problemas à sua saúde ou mesmo causar graves lesões. E o nosso objetivo é o oposto disso, não é mesmo?

Quer conhecer outra maneira de fortalecer os ossos e se prevenir contra a Osteoporose? Confira 8 receitas saborosas e ricas em cálcio que você pode fazer em casa!

Inscreva-se na newsletter

Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde

>>

    Inscreva-se na newsletter

    Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde