Quais as causas da Osteoporose em homens?

Por mais que a Osteoporose atinja predominantemente as mulheres, os homens não estão imunes a essa doença. Os números mostram que 1 em cada 5 homens sofrerão fraturas nos ossos a partir dos 50 anos.

Com o envelhecimento contínuo da população, essa questão está cada vez mais em voga nas pautas de saúde pública. Mas ainda assim, poucas pessoas sabem o que é a doença e se fazem parte de algum grupo de risco.

Você sabe o que é a Osteoporose e como ela afeta a saúde dos homens? Neste post nós vamos tirar as principais dúvidas que os pacientes têm.

O que é a Osteoporose

Osteoporose é conhecida como “doença silenciosa” não é à toa. Pessoas que não se previnem contra a doença, demoram a descobrir que estão perdendo densidade óssea. Desta forma, elas só percebem que os ossos estão frágeis e quebradiços quando já aconteceu uma fratura.

Para pessoas jovens, quebrar algum osso pode não ser algo tão problemático, já que a capacidade de regeneração é maior. Para pessoas mais velhas, porém, o corpo já não reage com a mesma agilidade.

Costumamos dizer que da infância até a adolescência criamos uma “poupança óssea”, pois é um período em que ocorre mais formação do que necessidade de reposição. Quando chegamos na fase adulta, a conta se equilibra: os ganhos se tornam proporcionais aos gastos.

Mas com a chegada da terceira idade, as contas vão ficando mais caras e gastamos mais dessa “poupança óssea”. Ou seja, a reposição de massa óssea se torna mais lenta do que a perda e os ossos vão ficando mais fracos.

Segundo as estatísticas, 1 em cada 3 fraturas no colo do fêmur acontecem em homens e o quadro pode levar a óbito após complicações. Mas esse tipo de situação poderia ser evitada se houvesse mais atenção à prevenção. Sem ela, é difícil perceber os sinais com antecedência e evitar o desenvolvimento da doença.

Só é possível descobrir a Osteoporose passando por consulta médica e fazendo o exame de densitometria óssea. Mas para se prevenir existem diversas formas. Para entendê-las, vamos observar quais as principais causas da Osteoporose em homens.

6 causas da Osteoporose em homens

1. Idade

O envelhecimento por si só já é um fator de risco tanto para homens quanto para mulheres, e se intensifica caso haja histórico familiar de fraturas. É comum que a perda de densidade óssea se acentue a partir dos 70 anos e é nesse período em que os homens costumam estar mais suscetíveis à doença.

Aos 80 anos, o risco de fratura no colo do fêmur se torna maior e cerca de 20% dos homens podem voltar a quebrá-lo, podendo levar a complicações.

Fraturas na vértebra também é mais comum no sexo masculino, mas a maioria dos casos costuma ter ausência de dor. No entanto, pode haver diminuição da estatura, dificuldade de respirar e risco de outras fraturas.

2. Tabagismo e alcoolismo

A Osteoporose também pode ser causada por excesso de fumo e bebidas alcóolicas, o que é mais comum entre os homens. A calculadora de incidência de fraturas, FRAX, já considera como grupo de risco pessoas que fumam com regularidade ou bebem três copos ou mais de bebida alcoólica por dia.

No organismo, a nicotina e o álcool comprometem a reconstrução do esqueleto após a perda de massa óssea. Esse processo de renovação do esqueleto é normal ao longo da vida, mas pacientes que têm hábitos não-saudáveis podem ter grandes prejuízos.

Por isso, o ideal é que o consumo destas substâncias químicas seja reduzido ou abolido, além de adotar práticas mais saudáveis de alimentação e exercício físico.

3. Falta de vitamina D e cálcio

Estima-se que cerca de 15% dos casos de Osteoporose em homens aconteça por falta de exposição ao sol, causando deficiência de vitamina D. Essa vitamina, que na verdade é um hormônio, é muito importante para potencializar o metabolismo do cálcio no corpo.

A baixa ingestão de cálcio, aliás, também é um fator de risco para a doença. Esse mineral é o principal componente dos ossos e deve ser ingerido cerca de 1 grama diariamente. A maior fonte desse nutriente é encontrado no leite e derivados, além de outros alimentos como peixes e verduras escuras. Confira aqui uma lista de alimentos indicados.

4. Perda hormonal

Os homens têm algumas vantagens sobre as mulheres quando o assunto é hormônios. Por passarem pela fase de menopausa, as mulheres têm seus níveis reduzidos de estrogênio. Assim como a testosterona, o hormônio feminino é muito importante para a formação óssea, pois ajuda na absorção do cálcio.

Assim, como elas, os homens também estão sujeitos a processos semelhantes ao longo da vida. No entanto, apesar de reduzir os níveis de testosterona, a andropausa não afeta a capacidade reprodutiva dos homens.

Essa fase acontece entre os 40 e 50 anos e pode se intensificar a partir dos 70. Mas não são todos os homens que passam por isso, mas apenas um terço, aproximadamente. Por isso, é preciso ter mais cuidado nessa fase, inclusive para manter os ossos saudáveis.

Já se o homem tiver alguma doença que possa levar à deficiência de hormônios, como hipogonadismo, é possível que haja perda de densidade óssea. A queda dos níveis de testosterona também pode acontecer em decorrência de obesidade, sedentarismo, estresse, depressão, entre outras causas.

5. Sedentarismo

Por conta dos hormônios, os homens têm ainda outra vantagem sobre as mulheres. Seu corpo atinge o pico de massa óssea mais tardiamente, entre 18 e 21 anos. Por esse motivos, eles têm mais tempo para acumular massa óssea e músculos, enquanto as mulheres param de crescer mais cedo por causa do início da menstruação.

Alguns especialistas também acreditam que os homens estimulam mais a musculatura e o esqueleto pela carga de atividade física. Mas em caso de sedentarismo, o estímulo não ocorre e a pessoa acaba se tornando parte do grupo de risco da Osteoporose. Se a pessoa estiver abaixo do peso ideal é mais um risco.

6. Outras causas

A Osteoporose também pode ser causada em decorrência de doenças crônicas, uso prolongado de medicamentos à base de corticóide ou necessidade de ficar acamado por muito tempo. Entre os homens, pacientes com câncer de próstata também podem perder densidade óssea.

Outras doenças que podem levar à osteoporose são: artrite reumatóide, insuficiência hepática ou renal, diabetes, hipertireoidismo, doença do glúten, entre outros. O uso de drogas contra a epilepsia ou imunossupressores – usados em transplantes de órgãos – também podem contribuir para a fragilidade dos ossos.

Você já realizou o exame de densitometria óssea e está convivendo com a Osteoporose? Conheça as principais formas de tratamento da doença.

Inscreva-se na newsletter

Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde

>>

    Inscreva-se na newsletter

    Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde