Tabagismo pode levar ao desenvolvimento de osteoporose

Existem muitas causas que podem levar ao desenvolvimento da osteoporose, doença conhecida pela fragilidade dos ossos.

Dentre elas estão hábitos e vícios como o tabagismo, que pode colaborar para a perda de densidade óssea, quadro que pode ser agravado entre as mulheres, fumantes ou não-fumantes.

O cigarro contém mais de 4 mil compostos químicos, entre eles, a nicotina, que é rapidamente absorvida pelo organismo e distribuída pelo corpo. A influência da nicotina sobre as células varia segundo a dose: quanto maior a concentração da substância, maior o risco. Isso acontece porque essa substância pode ativar os macrófagos que, em um processo de reação do sistema imunológico (inflamação), se “transformam” em osteoblastos, responsável pela reabsorção óssea.

Segundo publicado pela FASEB Journal, em condições ideais, essa reabsorção deveria eliminar a velha estrutura óssea, enquanto a proteína RANK-L é responsável por criar uma nova estrutura. Porém, o consumo do cigarro pode desequilibrar esse processo, reabsorvendo mais do que repondo, causando fragilidade óssea. Desta forma, o indivíduo estaria mais suscetível a quedas e fraturas, principal sintoma da doença.

O cigarro também possui monóxido de carbono (CO), que compromete a oxigenação do sangue, dificultando a distribuição do oxigênio pelo corpo, fundamental inclusive para o esqueleto.

 

Não se engane!

A osteoporose pode atingir uma ampla faixa etária de homens e mulheres. Já foi observada a perda de massa óssea até mesmo em jovens com alto consumo de tabaco, mais de 21 cigarros por dia. Em caso de fratura, os fumantes podem ter uma recuperação ainda mais lenta, inclusive após cirurgias. O consumo do tabaco, aliado à fragilidade óssea, também aumenta as chances de adquirirem problemas na coluna vertebral.

 

No caso das mulheres fumantes

Estudos apontam que o consumo de cigarros pode antecipar a menopausa em cerca de cinco anos, pois a nicotina e do monóxido de carbono interferem na quantidade de estrógeno presente no corpo. Entre as consequências da alteração hormonal está a descalcificação dos ossos, pois o estrógeno é um hormônio fundamental para o processo de metabolismo do cálcio.

Por isso, o ideal para prevenir a osteoporose e reduzir os danos é recomendada a adoção de um tratamento para parar de fumar. No entanto, o hábito se torna difícil de abandonar por conta de sua atuação psicoativa, já que a nicotina tem efeito antidepressivo, provocando sensação de relaxamento e bem-estar, que leva ao vício. Por isso, determinação e acompanhamento médico são muito importantes.

 

E as não fumantes também são impactadas…

Um estudo da Faculdade de Medicina de Harvard (EUA) afirma que mulheres não fumantes que são expostas à fumaça do cigarro também podem ter a saúde prejudicada.

Conheça também o efeito do álcool sobre os ossos.

Inscreva-se na newsletter

Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde

>>

    Inscreva-se na newsletter

    Receba dicas da Osso Forte para cuidar da sua saúde